Help!

Image-1 20

Ontem recebi um email de uma amiga a dizer o quanto estava comovida ao ter lido um antigo email meu de resposta a um “Help!” seu…
“Help!” era o assunto do seu email e já foi em Julho de 2013, mas ao ler as minhas palavras de resposta também eu fiquei comovida… certamente que eu estava inspirada quando as escrevi e tocaram-me tanto que resolvi partilhá-las neste artigo…
Todos temos momentos que precisamos de gritar Help!, e o quanto é bom termos a quem recorrer e a quem nos possa com a sua empatia e compaixão dar um colinho… há diferentes tipos de colinho para diferentes momentos ou pessoas, mas palavras e orientações que nos confortam e nos aquecem o coração podem ser um deles.
As palavras deste email são muito simples e poucas, mas as suficientes como resposta a um email de quem já me tinha ouvido muito:

“Luta pelo que queres, mas não lutes contra o que não queres…. entendes? Quanto mais lutas, mais te enterras. É como estar num lago lamacento. Nunca sairás de lá se reagires muito… mas se com calma procurares soluções, então vais conseguir. Mas não em desespero. Porque a mente agitada não toma boas decisões.
Começa lentamente a procurar alternativas para o fazes, a estar atenta e assim encontrarás as oportunidades.
Por vezes pode demorar anos até conseguirmos, mas vale a pena o esforço. Não desistas, mas também não desesperes!
Procura colocar os ensinamento em prática, é assim que vais conseguir… e acredita que é possível! Tudo é possível!
Tem calma… gradualmente vai fazendo o que gostas… gradualmente! Porque o caminho faz-se caminhando, passo a passo… ;-)”

Agora recordo-me que na data que escrevi este email não estava numa fase fácil emocional, que teve repercussões graves na minha saúde física… mas olhando ainda melhor para trás vem-me à memória que esse ano não foi de todo fácil, marcado o início com uma separação amorosa de 7 anos que tinha tudo para dar certo, excepto dois caminhos que eram cada vez mais diferentes e que tinham de ser respeitados… E mais umas quantas duras lições da vida culminaram num Agosto com uma infeção nos rins e uma enorme debilidade física…
Sim, olho para lá e consigo perceber que aliado ao meu conhecimento havia experiência e quando estas duas se combinam de forma perfeita, nasce a tão desejada sabedoria… e ao ler estas palavras consigo sentir uma enorme confiança na vida e isso faz-me soltar uma lágrima, não de sofrimento, mas de comoção… aquele momento quando o sentimento toca fundo o coração e faz estremecer o corpo desde a medula dos nossos ossos.
Como sei agora que conhecimento não basta! Estudar, saber tudo bem estruturado mentalmente apenas nos torna mais controladores. Se este conhecimento não descer ao coração de pouco serve… e a melhor forma de descer ao coração é através da integração da prática na vida e do sentimento. Porque sem sentimento, não há experiência… Juntos, conhecimento (estudo e consciência) e experiência/prática (sentir e meditação), podem se tornar ouro… o ouro da sabedoria!
E sim, o caminho faz-se caminhando, passo a passo… E como o meu coração sorri ao ter consciência do meu caminho, ao sentir os meus passos…

Neste momento dou consultas de orientação espiritual (segundo a psicologia tibetana) de forma presencial, mas também via online. E este ultimo método tem sido cada vez mais solicitado… vê mais aqui e contacta-me por email: ana@anataboada.com.

Próximos eventos:

IntensivosTsaLungDakinis_Julho_AnaTaboadaCursoBudismo

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s