Dançar com a vida…

Ana1.png

Grande parte da minha vida lutei para ser quem os outros gostariam que eu fosse… lutei por agradar, por ser quem a família, a sociedade, os mestres queriam que eu fosse, sem saber que tudo era fruto dos meus medos e dos meus apegos… mas também lutei para não ser o que os outros queriam que eu fosse, numa ato de rebeldia, do contra, sem saber que era um ato de raiva e de egoísmo…
Agora sei que entre estes dois extremos existe um espaço infinito de ternura e de amor onde me posso abraçar, mantendo o meu centro de poder, estando alinhada com o meu ser, em sintonia com o meu coração… sei que esta é a arte de não rejeitar nada, o poder de transformar tudo o que não faz parte da minha natureza mais profunda, a habilidade de sorrir para os meus medos com a força da compaixão… ainda estou a aprender a aceitar-me inteiramente sem medos do que possa ver, mas também sem resignação, sem acomodação, mas sim com autenticidade de quem quer o melhor para si… e o mais lindo é descobrir que o melhor para mim é também o melhor para o outro, mesmo que o outro não o interprete dessa forma naquele momento.
Aparentemente parece egoísmo esta arte de me amar, de me abraçar completamente… mas o paradoxo é que existe alquimia neste autoconhecimento e de amor comigo mesma… existe o poder de quanto mais me cuidar, aceitar, nutrir, purificar, mais amor sou… e quanto mais reconheço esse amor, menos egoísta sou… pois mais posso irradiar esse amor… mais posso conectar-me a partir desse amor… não de forma forçada, mas natural!
É aprender a dançar com a vida… não rejeitando as emoções, os medos, mas ao aprender a abraçá-los, ganhar a capacidade de os transformar… é saber repousar nesse espaço de ternura e vulnerabilidade, sem ter medo de errar, porque sei que estou a dar o meu melhor a cada momento… qual é o meu melhor? A cada instante fazer por estar consciente de tudo em mim ou à minha volta e detectar o que me faz contrair, repousar ou expandir… da contração vem o sofrimento… do repouso vem a paz… da expansão vem o êxtase! A escolha é minha e só minha… e esse poder de decisão vem da minha tomada de consciência ou mindfulness.
Esta é a dança da vida… aprendendo a aceitar-me, a abraçar-me com contentamento, porque eu sou a vida! Aprendendo a transformar e a criar porque eu sou a criadora! Aprendendo a celebrar a vida porque eu sou amor e sou êxtase!
Nesta dança aprendi a ser mais genuína, mais honesta… mais corpo, mais sensorial… mais sensual, mais coração… mais sábia, mais criativa… menos emotiva, mais sentimento… menos mente, mais inteligente… mais mulher, mais amante, mais inteira, mais completa… mais Dakini!

 

IMG_1256

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s