O templo do amor …

Photo 3.jpg

No meu artigo A mulher que se abre para a vida transmito o quanto as mulheres se masculinizaram ao longo do tempo para conquistarem uma posição na sociedade e na família , perderam as suas belas qualidades femininas por medo de exporem as suas vulnerabilidades ou serem criticadas ou rotuladas de “impuras” e , muito importante , perderam a sensibilidade dos seus corpos , muitas sem terem consciência. Em consultas comigo , após algumas questões , chegam à conclusão que já não sentem o corpo e nem se atrevem a senti-lo ou têm sentimento de culpa quanto ao sentir o seu corpo e à expressão da sua sensualidade.
São muitas as causas para estes bloqueios no corpo … os traumas físicos gerados , por exemplo , por abusos sexuais ou uma actividade sexual mais violenta ou mesmo partos … os traumas emocionais são imensos e podem vir de uma rejeição amorosa , da falta de auto-estima que pode vir já de criança e é escondida com muitas máscaras , do medo da crítica e de não ser aceite e amada , de relações amorosas frias e pouco autênticas … ou simplesmente porque as suas vidas , com todo o stress , agitação e falta de tempo as leva a negarem que têm um corpo que deve ser cuidado , nutrido e despertado em todos os aspectos (sensorial , sensual e sexual) … e assim , gradualmente , a mulher vai-se fechando , muitas vezes sem saber ou , pior ainda , pensa que é normal isto acontecer.
O templo do amor é o nosso corpo porque se for bem tratado e despertado tem o potencial de sentir um amor ainda mais puro que o mental … e através deste amor do corpo poderemos sentir um amor cada vez mais profundo e interno e chegar ao amor mais absoluto do nosso coração … quem num abraço já não sentiu todo o corpo estremecer? Ou num simples beijo sentir um tremor de terra interno? Ou num pequeno toque sentir uma avalanche de boas sensações? Ou até através de um olhar , olhos nos olhos , ser invadido por arrepios em todas as direções? Se nunca sentiste então é hora de começares a despertar o teu corpo … e se já sentiste , então continua a estimular o corpo para que essas sensações sejam cada vez mais expansivas , mais puras , mais internas , mais profundas … e lembra-te que estás a despertar o teu amor interno mais inato , a abrir o teu templo do amor!
Desde há 10 anos que foram muitos os estágios que passei para despertar o meu templo interno … apesar de sempre ter tido muita sensibilidade corporal , se olhar para trás consigo detectar que , mesmo assim , eram muitos os bloqueios , os traumas , os medos que vieram da minha infância , de algumas relações , de medos e traumas vários … primeiro aprendi a aceitar o meu corpo de mulher com todos os seus contornos , qualidades e defeitos , a cuidá-lo com exercícios e movimentos adequados , massagens cada mais subtis e femininas , práticas meditativas cada vez mais profundas que trabalham ao nível do corpo mais interno , dos canais , energia e êxtase… e de há um ano o salto foi mágico quando introduzi de forma regular dança sensual para libertar a região pélvica e gradualmente todo o corpo , as automassagens subtis ao peito e ao meu orgão sexual (o meu Lótus) , exercícios de yoga específicos para o orgão sexual que vou conciliando com as minhas visualizações de meditação bliss … e muito importante foi também integrar , no meu dia a dia , mindfulness dos sentidos , com os sabores , as cores e formas , os cheiros , os sons e os toques e sobre este assunto falarei mais num outro artigo.
O primeiro passo são 10min diários só para ti , logo ao acordar ou antes de deitar … criar o teu espaço , onde o teu templo é despertado … onde o amor crescerá cada vez mais a cada dia que passar … ao inicio é estranho , vais boicotar , vais sentir muitas resistências , vais te sentir ridícula , vais achar que é uma perda de tempo … insiste e acredita que não te arrependerás!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s