Eliminar os medos e as expectativas… e simplesmente amar!

Caros amigos e amigos,

Quando falamos de amor, pensamos imediatamente em ações generosas, em palavras carinhosas, em atos de compaixão… mas enquanto a prática do amor exigir um motivo, ficará sempre na realidade conceptual e, ainda que as intenções sejam as melhores, vão sempre contribuir para aumentar de alguma forma o nosso ego. O amor enquanto ação implica um motivo, uma razão, um pensamento. O amor enquanto sentimento puro, está fora do pensamento; deixamos de ser escravos das emoções. Para que se passe do amor enquanto ação, pensamento, emoção ao amor como sentimento puro, temos obrigatoriamente de usar o corpo. Usamos o corpo como veículo dessa transformação. Queremos transformar as emoções em sentimentos puros. Queremos deixar de ser escravos das emoções para sermos livres. Como Tulku Lobsang diz: “passamos a ser o exército do amor’!

Todos já experienciamos que quando amamos de verdade, sem qualquer interferência do pensamento, os nossos olhos brilham, deixam de pestanejar, ficamos com a nossa pele arrepiada, sentimos um calorzinho por todo o corpo! Quem nunca sentiu isso no primeiro momento da paixão? Nesse momento, não há razão, não há análise, não há pensamento… deixa-se de ter necessidade de pensar… de falar… e repousamos no silêncio tranquilo… sentimo-nos abertos… nesse momento somos finalmente livres! 🙂

O corpo humano é muito sensível. Tem a capacidade de expandir e ampliar uma sensação de uma forma que mais nenhum outro ser é capaz. Quando os canais grosseiros e subtis estão em perfeitas condições, a energia vital ou vento – prana, lung ou vayu – pode fluir correctamente. Isto significa que estamos bem fisicamente. E quando esse vento transporta com ele as essências, as hormonas responsáveis pela felicidade e bem-estar, então sentimos no corpo esse amor, essa plenitude. Essa sensação e esse sentimento é tão grande que não temos necessidade de pensar; tudo fica claro. Deixa de haver dúvidas; deixa de haver medo; deixa de haver expectativas… e, naturalmente, sem qualquer esforço, confiamos, rendemo-nos e abrimo-nos… como uma flor que se abre ao sol que a nutre, assim o nosso coração se abre sem resistências! 🙂

Esta é a filosofia do tantra… usamos o nosso corpo; treinamos o nosso corpo para abrir os canais, deixar fluir o vento, desbloquear os chacras e produzir as essências!

No próximo sábado, vai-se realizar uma Aula Especial de Pulsar Yoga que terá como objectivo sentirmos no nosso corpo esse amor, essa felicidade e bem-estar… essa plenitude! 🙂 Como é habitual nestas aulas, recorre-se a sequências de posturas que vão abrir o corpo e a várias técnicas de meditação e respiração da tradição tibetana que permitem trabalhar a um nível mais subtil e profundo.

Neste momento restam apenas 3 vagas, por isso, caso estejas interessado aconselho-te a que reserves o teu lugar o quanto antes.

Relembro também que é já no próximo domingo que começa o Curso de Massagem Oriental de Relaxamento. Aproveito para informar que houve 2 desistências para o concerto de Taças Tibetanas & Gongos no sábado às 19h, pelo que quem estiver interessado poderá aproveitar esta oportunidade!

E lembra-te que para ser guerreiro do amor não basta querer, temos de nos esforçar para SER… isso implica abrir o corpo, a mente, o coração! 🙂

Como todo o meu amor,

Ana Taboada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s